terça-feira, 11 de outubro de 2016

Super heróis da minha vida


Eles são tão poderosos! Salvam vidas com sorrisos, protegem com abraços, ensinam com um gesto de amor e carinho. Eles têm o poder da luz, iluminam qualquer ambiente com o brilho de suas almas. E são tão puros e vibrantes, que carregam em si a força e a doçura de suas origens e saberes. Eu os pari, olha que presente o Cara lá de cima me deu!!! Muita responsabilidade criar heróis!!!! 😀😀😀
Amor eterno, gratidão também. 

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Um dia bem especial

Ando distante, eu sei, há quase um ano não posto nada, mas minha vida está mudando demais, o encontro com o amor, novos planos, casamento, mudança de cidade, falta de um note, enfim, a poesia foi vivenciada, mas não postada.


Deixo o vídeo de um pedacinho do que foi esse meu ano maravilhoso. Fiz uma surpresa para o meu amor e cantei pra ele, em nosso casamento, ao chegar no altar. Foi emocionante, de trepidar a entonação... rs...



video


Obs: Programa Ricardo Souza, Canal 10 da Net de São José dos Campos



Cansou? Bom, agora tem algumas fotos junto a música no ensaio, ou seja, sem as "trepidações" da emoção!!!



video



terça-feira, 20 de abril de 2010

Dia de salvar vidas


Sábado fui doar sangue, e quero dizer que isso me fez um bem danado, apesar de ter caído minha pressão e eu ter passado mal... rs...
Também me cadastrei para ser doadora de medula óssea!!

Tudo isso pra dizer que nosso umbigo pode até ser bonitinho, mas é muito melhor olhar pra frente, enxergar o outro, e tentar seguir adiante sem ficar se lamentando o tempo todo. Não tem dinheiro? Doe seu tempo. Não tem tempo? Doe um olhar. É cego? Doe amor. Tá desiludido? Doe sua experiência.

Você vai morrer, sabia? Que diferença você faz?

Ainda dá tempo.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Dois


Para usar a gangorra: dois
Para mergulhar com segurança: dois
Dormir abraçada: dois
Falar ao telefone: dois
Fazer sexo: dois
Fazer ou receber massagem: dois
Olhar nos olhos e enxergar a alma: dois
Assistir filme de terror: dois
Ser tocada: dois
Ser desejada: dois
Agarrada: dois
Amada: dois

Contudo só é preciso um pra entender que o que sinto é profundo e verdadeiro, de certeza plácida, mas de espera limitada.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Ahhh o mar, o amor...


Meu ano só começa de verdade quando eu tomo um banho de mar, lavo corpo e espírito, me renovo, pra poder ter mais 365 chances de viver plenamente cada dia, mergulho em águas claras, pra que assim seja tudo o que faço, sinto e sou, as ondas me embalam, as ondas me acalmam, as ondas me acordam. E eu preciso mesmo acordar sentimentos adormecidos, descobri que não sei amar, preciso aprender. Quando eu era criança eu sabia, sabia sem precisar teorizar ou pensar muito a respeito, era amor, era simples, era pleno. O que foi que eu perdi desde então? E o que ganhei? Perdi inocência e ganhei desconfiança, perdi espontaneidade e ganhei arrogância. E como eu fico? Não sei. Não sei se isso se aprende sozinha, não sei se existe disposição da humanidade para o amor, não sei se ainda consigo olhar nos olhos de alguém e pronunciar aquela frase que muitos banalizaram, não sei porque desaprendi algo tão sublime, que eu deveria guardar com todo cuidado. Sim, fui displicente, um mar de lágrimas já derramei por isso e nada adiantou, continuo sem saber.
.
Nostálgica ou não, eu quero o amor de volta, que ele venha envelhecido, um pouco esquecido, levemente capenga, mas que venha, e que em 2010 eu consiga enxergá-lo. Ficarei atenta, acordada e disposta a reaprender...

domingo, 3 de janeiro de 2010

2010


Vamos festejar? Será? O ano começou com muitas enchentes, mortes, desabamentos, mortes, afogamentos, mortes, desapropriações, mortes, acidentes, quedas, mortes, mortes. Por esse motivo ainda não consegui saudar o novo ano com a alegria típica desses dias, a esperança está capenga, mas ainda está lá, pois mesmo que não pareça agora, eu sou uma otimista. Crianças ainda são crianças e sorriem com alegria contagiante, sou ladra de alegrias, me aproveito do riso fácil delas para acalmar meu coração doente, talvez também por isso tenha escolhido ser professora, meu combustível são seus sorrisos, meu calmante preferido.
Pois é, 2010 chegou com muitas lágrimas misturadas as águas das chuvas, e não há nada que mude isso. Peço a Deus que dê força as famílias, alicerces e telhados mais firmes, nos ajude a construir uma arca bem maior que a de Noé e que as crianças nunca percam a alegria...

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Poesia?


Não adianta correr atrás da poesia, ela chega, entra, se instala e fica o tempo que deseja, sai sem avisar, deixa a porta aberta e uma brisa leve que lembra saudade. É temperamental, e ao menor sinal de superficialidades ela some, sem nem deixar brisa. E quando resolve ficar tempo demais causa estranhamentos e afastamentos. Ela não tem me visitado, mas eu a aguardo, ansiosa, confesso, tentando disfarçar a angustia da espera...
.
No fundo sei que não a engano, por isso ainda não veio.